[CinematekaDaFani] As Patricinhas de Beverly Hills (Clueless, 1995)

23:17


Citação favorita da Fani:


video

Cher: Não quero trair minha geração, mas não entendo
a moda dos garotos de hoje. Parece que caíram da cama,
puseram calças largonas e cobriram o cabelo sujo com um
boné ao contrário. E se julgam irresistíveis? Eu não acho.

Abrindo o "Cinemateka da Fani", começamos os trabalhos com o filme que abre alas para o capítulo um do primeiro livro da série Fazendo Meu Filme, "As Patricinhas de Beverly Hills" (Clueless, 1995).


Sinopse:

"Em Beverly Hills, a adolescente Cher (Alicia Silverstone), filha de um advogado (Dan Hedaya) muito rico, passa seu tempo em conversas fúteis e fazendo compras com amigas totalmente alienadas como ela. Mas a chegada do enteado de seu pai, Josh (Paul Rudd), muda tudo, primeiro por ele criticá-la de não tomar conhecimento com o "mundo real" e em segundo lugar por ela descobrir que está apaixonada por ele."
_________________________________________________________________________________

Inspirado no romance de Jane Austin, Emma, o longa conta a história de Cher, uma patricinha que sempre foi o centro das atenções, porém começa a ser deixada de lado pelos próprios amigos. É nesse momento que ela começa a parar de se preocupar com a felicidade dos outros e procurar pela sua. Durante esse processo é surreal o nível inicial de futilidade dos personagens. O filme carrega muitos aspectos de longas para adolescentes colegiais, como os corredores luxuosos da escola, a popular do colégio tentando ficar com o garoto novo que todo mundo quer conhecer, o famoso "projeto" com a aluna nova estranha.

Um dos elementos que mais chama atenção no enredo é o closet da Cher. Ele vem com uma tecnologia que para a época é totalmente para frente do seu tempo, ele é um software que elabora combinações com as peças de roupas que a Cher tem disponível em seu closet para formar o look perfeito, um para cada dia e para cada ocasião. Isso sem falar nos próprios modelitos que são, notavelmente, inspirados na cultura pop. Aliás, a influência da cultura pop é notável em todo enredo do longa.

Apesar de toda a futilidade e superficialidade, é incrível ver a transformação da nossa patricinha no decorrer da trama. Ela começa a se dar conta do "mundo real" e tudo é nos passado de maneira divertida e cômica. E não podemos terminar esse post sem falar no Josh, ele é o mais sensato dos personagens e muito inteligente, e mesmo se dando conta disso, ele se mantém humilde e despretensioso.

"As Patricinhas de Beverly Hills" é um filme sem um enredo inovador ou que desenvolva bem seus personagens, mas as atuações conseguem ser boas e prender a atenção do telespectador. O longa é o típico filme adolescente americano, cheio de todos os clichês do gênero, mas a história é contada de uma forma tão contagiante que é um ótimo filme para assistir com a família. Garanto que boas risadas e alguns suspiros serão arrancados de todos.



You Might Also Like

0 comentários

O que achou? Deixe seu comentário! :)
Obrigado por nos visitar

Refração Cultural no Facebook

Refração Cultural no Twitter

Subscribe