[7 filmes em 7 dias] A arte da Conquista

10:00

A sinopse sintética e bastante típica não foi o principal motivo para dar play, prometendo uma comédia romântica leve e juvenil fui convencida a assistir A Arte da Conquista (The Art of Getting By). Na verdade a escolha surgiu de uma pequena confusão que me fez pensar, que na verdade iria ver uma atuação do Jim Sturgess — para ver como sou deslocada.



O enredo conta a história de um adolescente desiludido com a vida e com a perspectiva da morte iminente e imprevisível, assim não consegue dar atenção para coisas mais pontuais como estudar, planejar seu futuro acadêmico e profissional, entre outros. George Zinavoy (Freddie Highmore) passa boa parte do seu tempo desenhando e dedicando os pensamentos às questões filosóficas — sem de fato aprofundá-las—, o que preocupa seus professores e sua mãe. Em meio aos seus dias herméticos e às vezes caóticos, ele conhece Sally Howe (Emma Roberts), que o leva a socializar mais e se interessar pelo aperfeiçoamento do seu principal hobby: desenhar.


Depois dessa pílula introdutória já podemos imaginar que haverá um clima de romance, no caso platônico e não correspondido, rondando toda a atmosfera do filme. Apesar disso, pela sinopse não podemos notar nada demais que demonstre os pontos fracos que há no roteiro e na atuação, e eles são inúmeros.
A primeira cena do filme já apresenta um discurso de George nos falando sobre a efemeridade da vida e das nossas ações, enfatizando o quão péssimo é o ato de velar a morte em nossa trajetória. O discurso cativa o espectador até certo ponto, mas ao vermos as ações de George não convence. Freddie Highmore, não sei se pelo roteiro ou pela falta de recursos para explorar a personagem, não consegue transparecer as angústias que o papel  tanto se refere e em alguns momentos do filme parece apenas estar cético e entediado com as exigências e responsabilidades que a vida lhe propõe.

Sally se apresenta como a menina não muito popular, mas com suas singularidades e logo se envolve com George. Ela é retratada de forma estereotipada e há dentro dos acontecimentos um ponto que me incomodou bastante (mas isso rende assunto para outro texto, basicamente). Ambos começam a desvelar as angústias dele, ela pela curiosidade de conhecer alguém diferente e com pontos de vista distantes da sua realidade e ele pela curiosidade que as possibilidades da vida acabam por lhe oferecer.
Mas ainda assim, George insiste em um ponto, não há motivos para se importar com a vida e tarefas efêmeras, como lição de casa, que inclusive ele não faz nenhuma. Nessa situação, o diretor da escola o intima diversas vezes, apontando que desta forma ele irá reprovar e não terá a menor chance de ingressar em alguma universidade.
O filme aborda uma das constâncias da adolescência: o medo da vida adulta. Aquele período da vida em que somos submetidos a escolhas difíceis e imediatas, e de certa forma há uma crítica implícita sobre essa urgência em decidir tudo tão prontamente.

Algo interessante é que os adultos são retratados como algo desconexo e separado da vida do adolescente, no filme eles ao mesmo tempo que são apenas plano de fundo trazem indícios da complexidade, não só da vida adulta, mas do que é ser pessoa e lidar com a vida e suas dificuldades.



Ainda assim, as atuações ficaram bem precárias assim como a montagem, tudo se passa num período muito longo e quase não datado. Então, ou o espectador crê que tudo aconteceu muito rapidamente ou em um espaço tempo quase que próprio. O que pode tornar o enredo confuso e cansativo, porque ao mesmo tempo que parece impossível tudo ter acontecido tão rapidamente, o filme parece se arrastar sem indícios de conclusão.
Ao fim temos aquela reviravolta, quase que pressentida, para enfim fechar o enredo. Mas se você assim como eu se decepcionou com vários pontos abertos que o roteiro deixa, a indicação que eu dou para superar isso é o filme Submarine, que traz quase a mesma temática explorando de forma bastante subjetiva e singular os relacionamentos em todos as suas esferas (amor, amizade, família, etc).
---
O que é o “7 filmes em 7 dias”?



Durante as férias me propus explorar temas e linguagens que não tenho tanta afinidade. Obviamente, a proposta não se expandiu para tantos campos da minha vida como eu imaginava, mas uma delas foi peculiar e estimulante.
Apesar de ser uma das paixões de muitas pessoas que se interessam pelo mundo da cultura e do entretenimento ser os filmes, nunca tive grande afeição em passar horas e horas vendo filmes, procurando resenhas e etc.
Mesmo quando via um filme ou outro a profundidade dos temas e periodicidade com que fazia era muito incerta. Então, fui eu navegar pelo Filmow (para quem não conhece é uma rede social semelhante ao skoob, mas direcionada aos cinéfilos) e procurar o que assistir, me deparei com uma lista de filmes indie — e eu a louca do indie urban conceitual logo me interessei —, o problema era que haviam mais 300 filmes listados. Não demorou muito e me propus o seguinte desafio pessoal ver 7 filmes em 7 dias. Tudo bem, para quem já tem o hábito de ver filmes isso é muito fácil, mas para mim não foi. E aqui estou eu para contar um pouco dessa jornada e percepção.
Todos os filmes resenhados estão disponíveis no Netflix ♥

Para quem quiser me adicionar no filmow.



You Might Also Like

24 comentários

  1. Que chato quando se tem expectativas com um filme e ele acaba se mostrando decepcionante. Parabéns pela resenha clara e objetiva.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada!
      Sim, é péssimo ter altas expectativas! Mas querendo ou não, o filme tem seu lado bom, mas as expectativas estragam tudo :/

      Excluir
  2. Odeio o fato de esperar muito por uma coisa e quando vai ver nao e nd do que eu esperava, af.
    Mas a resenha t maravigold, amei demais..
    Ganhou mais uma seguidora. ♥
    https://byfernandasouza.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ah que pena que o filma não é essa coisa toda, quando comecei a ler achei até legal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Bru! O filme é bem sessão da tarde, te distrai e é bem levinho, só não pode querer tirar uma super lição de vida. Quando não tiver fazendo nada, assiste que vai passar o tempo muito bem.

      Beijos

      Excluir
  4. Eu nunca assisti esse filme, mas só de ter o Freddie já ganhou uns pontinhos kkkk mas é ruim mesmo, ficar animada e no final ser uma porcaria. Gostei da sinceridade!

    ResponderExcluir
  5. Gostei da sinceridade , assim como maquiagens existe o descontentamento em filmes tbm!Parabens

    ResponderExcluir
  6. Um tipo de filme que não veria.. Mas a proposta de ver 7 filmes em 7 dias foi ótima.. Já vou começar selecionar e ver.. Estou precisando de experiências novas.. Parabéns pelo blog e sucesso lindona!!

    ResponderExcluir
  7. Falando do filme: ainda não assisti e apesar de ter alguns pontos inconsistentes me parece um filme no mínimo interessante. E digo isso porque para quem vê cerca de 3 filmes por dia - eu faço isso, é interessante comparar essas falhas e observar estilos de linguagem visual e ausência de nexo.
    Sobre o desafio, eu gostei bastante. Sou uma viciada em filmes, não digo que cinéfila- talvez sim, talvez não, porém tenho esse hábito de passar horar a fio assistindo filmes e gostei de você se desafiar a fazer algo que não tem costume. Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paula!

      Muito obrigada!
      Quando assisti os filmes nos 7 dias seguidos foi bem interessante esse olhar novo e mais crítico. Achei bem triste esse filme, porque adoro a atuação do Freddie em Bates Motel e nesse filme foi totalmente decepcionante, até a Emma Roberts se saiu bem melhor em Scream Queens. Mas o filme não é de todo ruim, traz um pouquinho de Nova York e algo que eu amo: artes ♥.

      Excluir
  8. parabéns e sucesso para vc <3

    ResponderExcluir
  9. Ahh nem fala! Nossa! Eu amo filme, mas fico mega irritada quando crio uma expectativa e o filme acaba horrível. Eu fico impressionada com esses filmes que são ruins no final, porque eles gastam muito dinheiro e acabam perdendo na bilheteria

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pelo blog ele é lindo e esse post de filmes foi top

    ResponderExcluir
  11. oi
    O adoro comédia romântica :D já assisti este filme e não gostei muito. Também assisti Submarine e é ótimo ;)
    Não conhecia o Filmow, vou conferir :)
    bo

    ResponderExcluir
  12. Af, eu tinha vontade de assistir esse filme, o pessoal falava muito, mas agora...não sei se vou assistir, mas acho que vou kkkk

    ResponderExcluir
  13. Olá! Também nunca vi esse filme, mas achei legal que deu a sua opinião real aqui. De fato, é muito chato quando nossas expectativas são as melhores, e o filme decepciona.

    ResponderExcluir
  14. Dórios filmes/livros assim, que você espera e vai passando o tempo você vai esperando que vai melhorar e no final se decepciona! É um saco.
    Gostei muito dessa proposta.
    Sucesso ;*

    ResponderExcluir
  15. No início me empolguei pra ver, depois não mais kkk` odeio não ter as expectativas correspondidas!
    Beijos
    http://andrezaduarte.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Ainda não conhecia, detesto filme que não correspondem ao que esperamos.

    ResponderExcluir
  17. Esse filme não conhecia, e claro despertou minha atenção, vou arrumar um tempinho para assistir!
    Bjs ❤
    Minda

    ResponderExcluir
  18. Achei legal a ideia de assistir 7 filmes em 7 dias. Eu não assisti esse filme mas jurava que ele era muito bom, é muito chato quando um filme não é o que esperávamos.

    ResponderExcluir
  19. Eu ainda não conhecia esse filme, Confesso que não fiquei muito empolgada a assistir não eu sempre crio expectativas de mais quando vou assistir um filme me decepciono muito tenho que parar com isso.
    http://divacrespa.com/

    ResponderExcluir
  20. Que filme interessante. Fiquei com vontade de ver-lo pena que não tenho netflix. Big beijo http://www.denisemendoncablog.com.br/

    ResponderExcluir

O que achou? Deixe seu comentário! :)
Obrigado por nos visitar

Refração Cultural no Facebook

Refração Cultural no Twitter

Subscribe